Mistérios do Cérebro – O cérebro não é feito apenas de neurônios

Compartilhar

Pensamos, talvez, que o cérebro é feito apenas de neurônios pela razão de existir 86 bilhões deles, entretanto, a mente humana também contém 85 bilhões de outras coisascomo, por exemplo, células gliais.

Em 1858, o patologista alemão, Rudolf Virchow ao se deparar com essas células presentes em nosso cérebroas chamou de neuróglia. Até então, o pesquisador acreditava que sua descoberta apenas funcionava como uma espécie de cola que, segurava todos os neurônios no lugar.

Esta definição dada pelo estudioso nos confirma que nosso cérebro não é feito apenas de neurônios e que sua ideia perdurou até o século XX quando o italiano Camillo Golgi, e o espanhol Santiago Ramón y Cajal, descobriram que essa cola, na verdade, eram células gliais divididas em 3 tipos.

  1. Astrócitos: responsáveis por monitorar a entrada de nutrientes no cérebro;
  2. Micróglia: responsável pelo combate de infecções e também por limpar o sistema nervoso;
  3. Oligodendrócitos: essa estrutura é responsável pela proteção da “fiação elétrica”, presente em nossos neurônios.

Qual a importância das células gliais em nosso corpo? 

As células gliais, portanto, têm a função de manter o cérebro em um bom estado, entretanto, essa descoberta foi recente para a ciência mundial.

Através dos estudos realizados pelo fisiologista húngaro nos anos de 1960, Steven Kuffler, da Universidade de Harvard, observou que nossas células gliais continham grande importância.

O pesquisador descobriu que a forma mais abundante de célula glial, o astrócito, mudava de carga quando exposto a íons de potássio e uma informação como essa, foi somente percebida quando aconteciam as sinapses dos neurônios.

A confirmação de que as células gliais conseguem estabelecer uma forma de comunicação entre elas, foi possível através da pesquisa realizada pela Universidade de Calgary, localizada no Canadá.

A descoberta envolveu as respostas que os cientistas procuravam, foi possível perceber que as células desempenham um papel importantíssimo no estabelecimento das memórias.

Neste caso, as células gliais atuam em conjunto com os neurônios e são essenciais para nós, para o funcionamento do nosso corpo de modo geral!

Descoberta importante 

O cérebro possui um mecanismo de cicatrização chamado astrogliose, que é muito importante para o funcionamento do nosso cérebro.

Por sua vez, esse mecanismo, se não funcionar corretamente, pode estar relacionado com doenças como: esclerose lateral amiotrófica, Parkinson e Alzheimer.

Esses estudos nos confirmam que nossas células gliais devem estar sempre funcionando corretamente, pois, sem elas, os neurônios não resistiriam.

O chefe do Departamento de Neuroimunologia da Academia Brasileira de Neurologia, afirma que:

“A cicatrização inadequada do cérebro é um fator importante para o desenvolvimento do Alzheimer, mas ainda não se sabe se isso é causa ou consequência da doença”.

——————

No nosso quinto post da série Mistérios do Cérebro, conhecemos melhor as atividades relacionadas as células gliais e claro, nós do Grupo Super Cérebro convidamos você a acompanhar os nossos posts anteriores dessa série, que também estão imperdíveis!

1 – Mistérios do Cérebro – O que você vê é invenção do seu cérebro! 

2 – Mistérios do Cérebro – O cérebro aprende enquanto dormimos 

3 – Mistérios do Cérebro – O Cérebro cria acontecimentos e altera lembranças 

4 – Mistérios do Cérebro – Nosso cérebro é mais econômico do que uma lâmpada

Inscreva-se na nossa news

Veja mais

Quer se tornar um franqueado?

Entre em contato conosco

small_c_popup.png

Quer conversar conosco

Deixe seus dados entraremos o mais breve possível em contato