Categoria:

Como funciona o cérebro a partir dos 60 anos?

Leia para saber as mudanças que ocorrem no cérebro conforme envelhecemos

 

Por Agnes Braga

 

Você já deve ter visto pessoas menosprezando ou até mesmo invalidando os mais velhos, por alegarem que não raciocinam tão bem quanto alguém mais jovem. Entretanto, especialistas afirmam que o cérebro de uma pessoa idosa é muito mais útil e prático do que se acredita.

É inevitável que o cérebro não é mais tão ágil quanto antes, por outro lado, ele ganha flexibilidade porque é nessa idade que os hemisférios direito e esquerdo do cérebro interagem de forma harmoniosa, desenvolvendo a criatividade. Por este motivo, algumas pessoas começam as atividades criativas com mais de 60 anos.

O auge do intelecto ocorre em torno dos 70 anos, que é quando o cérebro começa a funcionar com força total e com a habilidade de usar os dois hemisférios ao mesmo tempo, aumentando a probabilidade de tomar decisões assertivas. Além disso, com a idade, a quantidade de mielina (substância que facilita a passagem rápida de sinais entre os neurônios) aumenta o cérebro e suas habilidades cognitivas.

O cérebro jovem fica muito mais confuso ao passar por testes, por exemplo, enquanto os com mais de 60 anos escolhem o caminho que consome menos energia, eliminam informações e preocupações desnecessárias deixando apenas as melhores opções para resolverem os problemas, por isso tomam decisões certas.

 

Quais são as reais características de um cérebro com mais de 60 anos?  

À medida que se adquire mais idade, a maioria dos aspectos do desempenho cognitivo melhora, e a capacidade de absorver novas informações de forma rápida e de se concentrar fica mais visível.

 

Os neurônios não morrem!

As conexões entre os neurônios só desaparecem se o indivíduo não desempenhar atividades mentais. Já o esquecimento e distrações são resultados de uma grande bagagem de informações e, por isso, é interessante eliminar informações desnecessárias e focar no que é realmente importante.

Se uma pessoa idosa tem um estilo de vida saudável em todas as áreas, as habilidades cognitivas, socioemocionais e funcionalidades do cérebro não morrem, não diminuem nem se invalidam, elas só crescem e podem atingir o pico entre 80 e 90 anos.

Tendo tudo isso em vista, ainda existem algumas curiosidades, advindas de estudos, sobre o cérebro com o passar da idade.

  • Os anos mais produtivos de uma pessoa estão entre os 60 e 80 anos;
  • Antes dos 50 anos o indivíduo ainda não atingiu o pico;
  • A idade média dos ganhadores do Nobel é de 62 anos;
  • Aos 60 anos, atinge-se o pico do potencial emocional e mental, se estendendo até os 80 anos;
  • A idade média dos presidentes das 100 maiores empresas do mundo é de 63 anos;
  • Se uma pessoa tem entre 60 ou 80 anos, ela pode estar vivendo o melhor nível de sua vida.

Por isso, envelhecer não deve ser motivo de medo ou vergonha e sim de desenvolvimento. O que você faz desde cedo vai refletir na velhice e o que você continua fazendo enquanto idoso, para sua saúde física e intelectual, vai interferir na sua qualidade de vida.

O Super Cérebro está junto nessa também. Nós criamos o Super Cérebro Sênior, com um método que oferece atividades cognitivas que trabalham funções executivas e socioemocionais, garantindo desenvolvimento e melhor qualidade de vida para pessoas com mais de 60 anos.

Categoria:

- Data: 10 de dezembro de 2021

Marcações: - - - - - - - -

Compartilhar

Faça parte da Franquia de Educação que mais cresce no país! Seja um franqueado Super Cérebro!

Últimos Artigos Blog


Mistérios do Cérebro – O que você vê é invenção do seu cérebro!

Saiba Mais

Hábitos diários para cuidar do cérebro

Saiba Mais

Como vencer a dificuldade de manter a concentração?

Saiba Mais

Faça parte da Franquia de Educação que mais cresce no país!

Seja um Franqueado